Candidato à Fifa, Figo que seduzir Concacaf com promessa de mais recursos

segunda-feira, 13 de abril de 2015 17:20 BRT
 

Por Simon Evans

MIAMI (Reuters) - Candidato à presidência da Fifa, Luis Figo irá viajar ao Caribe nesta semana na esperança de seduzir os membros da região da Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe (Concacaf) com um plano para distribuir mais fundos – 2,5 bilhões de dólares ao longo de quatro anos – para as associações nacionais.

A Concacaf realiza seu congresso na quinta-feira nas Bahamas, e o ex-jogador da seleção de Portugal irá trabalhar nos bastidores em busca de apoio, já que a votação que irá eleger o novo dirigente da Fifa é no mês que vem.

“Um dos aspectos centrais de que quero falar é minha sugestão de distribuir 50 por cento das receitas da Fifa – 2,5 bilhões de dólares – diretamente para as associações filiadas por solidariedade ao longo de quatro anos”, disse Figo à Reuters por e-mail.

“Isso significa oito milhões de dólares por associação filiada durante quatro anos, dois milhões de dólares por associação filiada por ano, quando atualmente só recebem 375 mil dólares”, acrescentou.

O atual dirigente, Joseph Blatter, é visto por muitos como favorito para conquistar seu quinto mandato no comando da entidade, e tradicionalmente conta com o apoio da região da Concacaf.

Mas depois que a Federação de Futebol dos Estados Unidos indicou o príncipe jordaniano Ali na eleição, o presidente da Concacaf, Jeffrey Webb, declarou que sua confederação não induzirá seus membros a votarem em bloco.

Durante quase 30 anos, a Concacaf foi controlada por Jack Warner, aliado de Blatter que deixou o cargo em 2011 em meio a alegações de suborno. Apesar da influência de Warner na Fifa, a região tem muitos países sem infraestrutura básica para o futebol.

Figo vê a questão claramente como um ponto a ser explorado.

“Irei alocar outros 300 milhões de dólares para serem distribuídos às associações filiadas mais necessitadas, separados para a construção de projetos de infraestrutura futebolística específicos”, disse.

 
Ex-jogador Luis Figo participa de congresso da Uefa em Viena.  24/03/2015.   REUTERS/Leonhard Foeger