Técnico da Juventus alerta para jogo chato contra Monaco pela Liga dos Campeões

segunda-feira, 13 de abril de 2015 17:38 BRT
 

TURIM, Itália (Reuters) - O técnico da Juventus, Massimo Allegri, espera um jogo "chato" contra o Monaco pela Liga dos Campeões na terça-feira, e acredita que as duas equipes adotarão uma postura cautelosa.

"Nossa meta é passar dessa fase e chegar às semifinais, e se nos classificarmos com 1 x 0 ou 1 x 1 (na soma dos dois placares), dá na mesma para mim", disse Allegri, cuja equipe joga em casa na partida de ida contra os franceses pelas quartas de final.

"Pode ser um jogo chato, o importante é não sofrer gol em casa", acrescentou.

Allegri alertou que o Monaco, que só sofreu quatro gols em oito partidas até chegar às quartas de final, terá uma proposta completamente diferente da mostrada pelo Borussia Dortmund, equipe derrotada pela Juventus por 5 x 1 na soma dos dois placares nas oitavas de final.

"O duelo contra o Monaco é muito mais complicado do que o duelo contra o Borussia Dortmund", disse.

"São duas equipes muito diferentes, o time francês sofre muito menos gols e é sempre mais complicado jogar contra um time que não vai à frente com muita frequência", avaliou.

"É tentador para nós atacarmos e há o risco de deixar espaços para eles. Precisamos de paciência, humildade e inteligência, e perceber que não garantiremos a classificação em Turim", acrescentou.

"Acho que eles (Monaco) mereceram muito chegar às quartas de final... Eles só sofrerem um gol na fase de grupos, eliminaram o Benfica e o Zenit São Petersburgo. No Campeonato Francês, eles têm a melhor defesa com 22 gols sofridos (em 32 jogos). Esses números não vêm por acaso."

Allegri disse que o articulador da Juve Andrea Pirlo foi relacionado para a partida após se recuperar de uma lesão muscular e que agora terá de decidir se o jogador de 35 anos disputará o duelo após ficar sete semanas fora do time.

"Pirlo não joga há mais de 40 dias, vou decidir depois do último treino (antes do jogo)."

 
Técnico da Juventus Massimiliano Allegri durante jogo contra o Empoli. 04/04/2015. REUTERS/Giorgio Perottino