14 de Abril de 2015 / às 14:23 / 2 anos atrás

Rosberg deveria ter se esforçado mais, diz Hamilton

Lewis Hamilton, da Mercedes, joga champagne no rosto de moça no pódio do GP da China de F1, em Xangai. 12/04/2015Carlos Barria

LONDRES (Reuters) - Lewis Hamilton insinuou ser mentalmente mais resistente do que seu colega de equipe na Mercedes, Nico Rosberg, e questionou o quanto o alemão realmente se esforçou para derrotá-lo no Grande Prêmio da China no final de semana.

Nos comentários, que não ajudarão a diminuir as tensões entre a dupla antes do GP do Barein no próximo domingo, o britânico bicampeão mundial ainda declarou a repórteres de seu país que é um piloto melhor que seu rival.

“Eu sempre disse que ele é realmente forte mentalmente”, disse Hamilton nesta terça-feira. “Mas prefiro pensar que estou mais forte este ano”.

Hamilton venceu oito das 10 últimas provas, derrotou Rosberg em nove delas e largou nos três GPs da atual temporada na pole position.

O mal-estar entre os dois, evidente no ano passado durante a disputa pelo título, voltou à tona em Xangai, quando Rosberg acusou Hamilton de comprometer sua corrida pilotando propositalmente devagar e o deixando exposto às Ferraris que vinham atrás.

No final os dois ficaram com a primeira e a segunda colocações pela segunda vez em três corridas.

Embora os pilotos tenham melhorado o ambiente mais tarde, em uma reunião que Rosberg descreveu como "construtiva", nesta terça-feira jornais citaram Hamilton dizendo que o alemão deveria simplesmente ter sido mais competitivo.

“Nico não tentou”, afirmou, repetindo as palavras para enfatizá-las. “Disseram que talvez ele estivesse satisfeito com a segunda colocação, e eu disse ‘bem, essa é a diferença entre nós, eu sempre quero vencer’”.

“E eu teria feito tudo para ultrapassar. Ou pelo menos forçado durante três voltas. Ele não foi veloz o suficiente”, acrescentou.

“Eu quero que o cara cole na minha traseira se tiver ritmo para isso, colado na minha traseira e me pressionando. E se eu não souber me defender, perco”.

Rosberg explicou que arriscava destruir os pneus atacando, mas Hamilton recebeu o apoio de seus superiores na Mercedes pela maneira como administrou a prova.

Mas o britânico foi alvo de mais críticas após as comemorações, quando fotos o mostraram esguichando champanhe no rosto de uma recepcionista no pódio.

“Achamos que Lewis Hamilton deveria se desculpar por suas ações e pensar com cuidado sobre como se comporta no futuro”, opinou Roz Hardie, executivo-chefe do grupo antissexista Object, ao diário Daily Mail.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below