Ex-astro do futebol americano Aaron Hernandez pega prisão perpétua por assassinato

quarta-feira, 15 de abril de 2015 15:31 BRT
 

Por Elizabeth Barber

FALL RIVER, EUA (Reuters) - Ex-jogador da Liga Nacional de Futebol dos Estados Unidos, Aaron Hernandez foi condenado à prisão perpétua por assassinar um conhecido em um parque industrial próximo de sua residência no Estado de Massachusetts, na conclusão de um dos dois julgamentos de homicídio que enfrenta este ano.

Um júri de Massachusetts considerou Hernandez, de 25 anos, culpado de homicídio doloso pela morte de Odin Lloyd, que namorava a irmã da noiva do jogador à época, em junho de 2013.

Durante o julgamento foi dito que os homens iniciavam uma amizade, mas que Hernandez se voltou contra Lloyd porque este se relacionava com pessoas que o ex-atleta do New England Patriots desaprovava.

Susan Garsh, juíza-assistente do Supremo Tribunal de Massachusetts, sentenciou Hernandez à prisão perpétua sem possibilidade de condicional, a punição obrigatória para homicídio intencional no Estado.

Hernandez, que se levantou para ouvir o veredicto, desabou na cadeira após sua leitura, e seguranças da corte o algemaram.

Familiares de Lloyd elogiaram a pena, mas disseram que a dor da perda irá permanecer.

Os Patriots dispensaram Hernandez, um astro em ascensão com um contrato de 41 milhões de dólares, depois de sua prisão no dia 26 de junho de 2013, nove dias após a descoberta do corpo de Lloyd.

 
Ex-jogador Aaron Hernandez durante audiência em Fall River. 15/04/2015.  REUTERS/Dominick Reuter