É impossível o Chelsea perder o título, diz Wenger

domingo, 26 de abril de 2015 16:45 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O Arsenal ainda tem chances matemáticas de vencer o Campeonato Inglês, mas na avaliação do treinador da equipe, Arsene Wenger, será "impossível" o Chelsea não terminar como campeão, principalmente após o empate em 0 x 0 entre as duas equipes neste domingo.

O resultado no Emirates Stadium mantém o Chelsea, a cinco jogos do fim, na primeira colocação com 77 pontos, 10 a mais que o atual campeão Manchester City, que tem quatro jogos a fazer, e que o Arsenal, a cinco jogos de terminar sua participação no campeonato.

Se o Chelsea vencer o Leicester City na próxima quarta-feira, o único time que poderá teoricamente alcançar o líder será o Arsenal, mas Wenger admite que não pensa nessa possibilidade. 

Perguntado se o Chelsea será o campeão, o treinador do Arsenal disse: "Sim, nós sabemos disso. É impossível eles perderem o título agora."

"Eles não são os campeões ainda, mas serão. Você colhe o que planta. Eles começaram muito bem e isso fez a diferença na primeira metade da temporada em comparação com nós. Eles jogaram muito bem."

O resultado deste domingo pôs fim a uma sequência de nove vitórias consecutivas do Arsenal jogando em casa pelo Campeonato Inglês, e também a sequência de nove vitórias seguidas contando todas as competições, e deixou Wenger ainda sem saber o que é vencer o treinador do Chelsea José Mourinho em 13 confrontos ao longo da última década. 

A temporada do Arsenal ainda pode terminar em alta, no entanto, caso a equipe conquiste pela segunda vez consecutiva a Copa da Inglaterra diante do Aston Villa. Wenger se mostrou otimista com o desempenho do time na segunda metade de campeonato. 

"E acredito que nós diminuímos a distância (para o Chelsea) desde o início da temporada", disse.

"Agora nós queremos terminar bem na temporada. Você olha para outros resultados e todo jogo é difícil. Vamos enfrentar o Hull City fora de casa e antes de jogamos a final da Copa da Inglaterra queremos assegurar nosso lugar no grupo dos quatro melhores, e isso não está confirmado ainda."   Continuação...