Derrotas deixam Burnley e QPR a um passo do rebaixamento no Campeonato Inglês

sábado, 2 de maio de 2015 17:49 BRT
 

LONDRES, 2 (Reuters) - As esperanças de Burnley e Queens Park Rangers de escaparem do rebaixamento estão agora por um fio depois que resultados desfavoráveis neste sábado deixaram as equipes relegadas às duas últimas posições na tabela do Campeonato Inglês.

Na outra ponta da tabela, o Manchester United tropeçou e sofreu sua terceira derrota consecutiva, por 1 x 0 em casa para o West Bromwich Albion, e desperdiçou a chance de subir para a segunda colocação atrás do Chelsea, que agora pode confirmar o título inglês neste domingo caso vença o Crystal Palace no Stamford Bridge. 

Havia muito interesse neste sábado na luta contra o rebaixamento, com Burnley e QPR despencando cada vez mais rumo ao alçapão.

O gol de pênalti de Mark Noble no primeiro tempo foi o suficiente para condenar o Burnley, que teve Michael Duff expulso após fazer o pênalti, à sua 19ª derrota no campeonato após o revés por 1 x 0 para o West Ham neste sábado.

O time do treinador Sean Dyche, a oito pontos do primeiro time fora da zona do rebaixamento, agora precisa vencer os três jogos que restam para ter alguma chance de evitar a queda.

"Você não pode garantir que vai vencer no 11 contra 11, mas isso te dá uma chance melhor", disse Dyche, reclamando da expulsão. "Do jeito que o time funciona, eles continuarão a dar tudo o que têm e nós vamos seguir assim."

O Burnley chegou a ser bastante aplaudido por seu esforço e aplicação durante a temporada, mas o fato da equipe ter marcado míseros 26 gols, menor marca da primeira divisão, prejudicou bastante o andamento da campanha.

Os visitantes fecharam o cerco ao gol do West Ham nos momentos finais, mas, mais uma vez, ficaram devendo no ataque.

O penúltimo colocado QPR, um ponto à frente do Burnley, também tem pela frente uma tarefa quase impossível de manter o status de equipe de primeira divisão, especialmente depois de perder neste sábado por 2 x 1 para o Liverpool, com gols de Philippe Coutinho e Steven Gerrard.   Continuação...