Dunga mantém base para Copa América mas perde Oscar; chama Éverton Ribeiro e Casemiro

terça-feira, 5 de maio de 2015 13:57 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O técnico Dunga manteve nesta terça-feira a base dos últimos jogos da seleção brasileira para a Copa América do Chile, mas perdeu o meia Oscar devido a uma contusão para a disputa do primeiro torneio oficial da equipe desde a campanha decepcionante na Copa do Mundo em casa no ano passado.

O capitão Neymar será a grande aposta do time para tentar conquistar o título sul-americano e diminuir a frustração da derrota por 7 x 1 para a Alemanha na semifinal do Mundial. O veterano Robinho também foi chamado pelo treinador.

“A gente espera que o Neymar repita o que tem feito nos amistosos e quando o colocamos como capitao... esperamos que continue sendo uma referência dos demais jogadores”, afirmou o treinador brasileiro após anunciar os 23 jogadores convocados para a competição.

Éverton Ribeiro e Casemiro foram as duas únicas novidades na lista. Oscar, do Chelsea, ficou de fora por estar se recuperando de uma contusão no rosto sofrida em treinamento do clube inglês, sendo substituído pelo ex-jogador do Cruzeiro Éverton.

O volante Casemiro, por sua vez, venceu a disputa pela vaga com Souza, do São Paulo, que fora chamado nas últimas convocações.

O Brasil está no Grupo C da Copa América, juntamente com Colômbia, Peru e Venezuela. A estreia do time na competição está marcada para 14 de junho, contra o Peru. Em seguida, a seleção pega a Colômbia, no dia 17, e a Venezuela, no dia 21.

Dunga, que conquistou a Copa América como treinador da seleção em 2007, voltou ao comando do time após o Mundial de 2014. O técnico soma oito vitória em oito partidas em sua segunda passagem à frente do time.

Antes da Copa América , o Brasil fará dois amistosos contra México e Honduras, nos dias 7 e 10 de junho, em São Paulo e Porto Alegre, respectivamente.

A seleção fará um período de treinamento na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), antes de seguir para o Chile.   Continuação...

 
Casemiro, novidade na seleção brasileira, durante partida do Campeonato Português.   03/01/2015   REUTERS/Miguel Vidal