Atleta indiana morre após pacto suicida; três outras estão em estado grave

quinta-feira, 7 de maio de 2015 16:41 BRT
 

NOVA DÉLI (Thomson Reuters Foundation) - A polícia da Índia está investigando a morte de uma atleta de 15 anos e a tentativa de suicídio de outras três garotas que comeram frutas venenosas em um instituto esportivo estatal, declarou um ministro nesta quinta-feira.

As atletas adolescentes teriam comido othalanga, uma fruta local tóxica, para levar a cabo um pacto suicida no centro esportivo da cidade de Alappuzha, no Estado de Kerala, no sul do país, que é administrado pela Autoridade Esportiva da Índia (SAI, na sigla em inglês).

Elas foram encontradas inconscientes no albergue no final da quarta-feira e levadas às pressas a um hospital, onde uma delas foi declarada morta e as outras três estão em estado crítico.

Acredita-se que as quatro assinaram um bilhete suicida, disseram autoridades, mas não foram dados detalhes sobre o conteúdo da mensagem.

As autoridades declararam ser cedo demais para especular sobre a razão do pacto suicida das adolescentes, que treinavam remo, mas os familiares das vítimas disseram que as garotas eram assediadas mentalmente por atletas mais velhos e por técnicos do instituto.

O ministro de Estado para Temas da Juventude e dos Esportes, Sarbananda Sonowal, disse que a polícia local está investigando e que o diretor-geral da SAI também estava a caminho do instituto.

(Por Nita Bhalla)