Murray derrota rei do saibro Nadal e conquista Masters de Madri

domingo, 10 de maio de 2015 17:06 BRT
 

Por Iain Rogers

MADRI (Reuters) - Andy Murray manteve sua impressionante sequência no saibro e impôs uma derrota a Rafael Nadal, por 6-3 e 6-2, destronando o espanhol na final do torneio Masters de Madri, neste domingo, o segundo título do tenista britânico em uma semana nesse tipo de superfície.

Depois de sua estreia triunfante no saibro de Munique, na segunda-feira, Murray impediu Nadal de conquistar seu terceiro título seguido na capital espanhola – e um recorde de cinco títulos ao todo –, o que levantou sérias dúvidas sobre o desempenho do espanhol antes do Aberto da França.

As boas performances do tenista britânico nesta semana o colocam como sério candidato ao título em Paris, onde o atual campeão Nadal, que tem tido dificuldades em manter a consistência desde seu retorno de uma lesão, vai tentar estender seu recorde e levar para casa uma décima taça de Roland Garros.

“Jogar contra Rafa na Espanha é extremamente difícil e essa é a razão pela qual jogamos tênis, para essas partidas”, disse Murray depois de receber o troféu da rainha espanhola Sofia.

“É uma das coisas mais difíceis no tênis, tentar derrotar Rafa no saibro”, acrescentou o britânico de 27 anos.“Vou continuar tentando jogar bem pelas próximas poucas semanas, com Roland Garros logo ali.”

Nadal, de 28 anos, parabenizou Murray pela “grande temporada” e disse que continuaria a tentar voltar a sua melhor forma para o torneio Masters de Roma, antes de seguir para a capital francesa.

“Obviamente, essa não foi a partida que eu queria ou esperava jogar hoje”, disse Nadal.“Embora não seja bom terminar desse jeito, tem sido uma semana muito importante para mim, muito positiva, na qual eu redescobri sensações que eu não tinha em uma quadra de tênis há muito tempo”, acrescentou ele.

Foi a décima taça de Masters de Murray e seu 33o título na carreira, enquanto Nadal perdeu a oportunidade de aumentar seu recorde de 28 Masters e 66 títulos no geral.

Nadal precisava de uma vitória para se manter como quarto melhor do mundo, e vai cair para sétimo na próxima atualização do ranking, ficando de fora dos cinco primeiros pela primeira vez em dez anos.