Grandes supermercados franceses são proibidos de jogar alimentos fora

sábado, 23 de maio de 2015 15:59 BRT
 

PARIS (Reuters) - A França está apertando o cerco contra o desperdício de comida com uma nova lei que proíbe que grandes supermercados destruam alimentos não vendidos sob ameaça de multas e até mesmos prisões.

Sob uma lei aprovada na quinta-feira como parte de uma legislação mais ampla sobre energia e meio-ambiente, os supermercados com mais de 400 metros quadrados serão forçados a assinar contratos até julho de 2016 para doar alimentos não vendidos, mas ainda consumíveis, para caridade ou para uso como ração animal ou compostagem agrícola.

O não cumprimento prevê dois anos de prisão e multas de 75 mil euros.

A federação francesa de comércio e distribuição disse que é um erro mirar apenas grandes supermercados, que segundo eles representam apenas 5 por cento do desperdício total de alimentos.

Os franceses jogam fora 20 quilos de alimentos por pessoa por ano, custando estimados 12 bilhões a 20 bilhões de euros ao ano, segundo o Ministério do Meio-Ambiente da França.

A lei completa ainda precisa ser votada pela Câmara dos Deputados em 26 de maio antes de ir ao Senado francês.

(Por Emile Picy)

 
Produtos em supermercado da rede Carrefour em Brive-La-Gaillarde, na França.   08/06/2013   REUTERS/Regis Duvignau