Autoridades suíças dizem que 6 dirigentes de futebol vão lutar contra extradição

quarta-feira, 27 de maio de 2015 16:03 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - Autoridades suíças disseram que seis dos sete dirigentes de futebol presos por acusações de corrupção em uma investigação sobre a Fifa vão lutar contra a extradição para os Estados Unidos, mas que uma pessoa concordou em ser extraditada.

Em um breve comunicado sem divulgar nomes, o Escritório de Justiça Federal da Suíça afirmou que as autoridades dos EUA têm agora até 40 dias para apresentar pedidos formais e detalhados de extradição aos representantes suíços.

"Os processos de extradição serão retomados assim que estes pedidos forem recebidos", disse o escritório de Justiça em um comunicado nesta quarta-feira.

Entre os sete detidos está o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marin.

(Reportagem de Katharina Bart)