Palestinos retiram moção para suspender Israel da Fifa

sexta-feira, 29 de maio de 2015 12:55 BRT
 

Por Brian Homewood

ZURIQUE (Reuters) - A Associação Palestina de Futebol (PFA, na sigla em inglês) retirou nesta sexta-feira uma moção pedindo que Israel fosse suspenso da Fifa.

A moção havia sido incluída na programação do Congresso da Fifa, mas o presidente da PFA, Jibril Rajoub, disse ter sido persuadido a voltar atrás. “Decidi retirar a suspensão, mas isso não significa que desisto da resistência”, declarou.

A PFA acusa Israel de dificultar suas atividades e restringir a movimentação dos jogadores entre a Faixa de Gaza e a Cisjordânia, ocupada por Israel.

O Estado judeu cita preocupações com a segurança para justificar as restrições que impõe, e a associação de futebol do país argumentou não ter controle sobre as forças de segurança.

A Fifa vem tentando resolver a questão há dois anos, e este mês o presidente Joseph Blatter, que concorre à reeleição nesta sexta-feira, viajou à região e se encontrou com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o presidente palestino, Mahmoud Abbas.

“Muitos dos colegas que eu respeito e estimo me explicaram como é doloroso para eles ouvir sobre a questão da suspensão nesta família”, explicou Rajoub.

 
Presidente da Associação de Futebol Palestina, Jibril Al Rajoub, gesticula com um cartão vermelho durante discurso no congresso da Fifa, em Zurique. 29/05/2015     REUTERS/Arnd Wiegmann