29 de Maio de 2015 / às 19:40 / 2 anos atrás

SAIBA MAIS-Perfil de Joseph Blatter, presidente recém-eleito da Fifa

Presidente da Fifa Joseph Blatter comemora vitória em eleição. 29/5/2015.Arnd Wiegmann

(Reuters) - A seguir, um perfil do suíço Joseph Blatter, presidente da Fifa desde 1998 e reeleito para um quinto mandato nesta sexta-feira na votação ocorrida na sede da entidade em Zurique, apesar do escândalo de corrupção que envolve a organização.

INÍCIO DE CARREIRA

Nascido em 10 de março de 1936 na cidade suíça de Visp, Blatter se formou nas faculdades de Sion e St Maurice e obteve um diploma de Administração e Economia da Faculdade de Direito da Universidade de Lausanne.

Atuou como jogador de futebol entre 1948 e 1971, jogando em ligas suíças amadoras, e foi membro do conselho do time Neuchatel Xamax entre 1970 e 1975.

Blatter iniciou sua carreira profissional como chefe de Relações Públicas do Conselho Turístico de Valais, na Suíça, e em 1964 se tornou secretário-geral da Federação Suíça de Hóquei no Gelo.

Como diretor de Calendário Esportivo e Relações Públicas da empresa de relógios e cronômetros Longines, esteve envolvido na organização das Olimpíadas de 1972 e 1976, tendo seu primeiro contato com o cenário esportivo internacional.

NA FIFA

Blatter se tornou secretário-geral da Fifa em 1981 e, depois de 17 anos servindo sob o comando de João Havelange, substituiu o brasileiro na presidência em 1998.

O dirigente enfrentou problemas em 2002, quando o então secretário-geral da Fifa Michel Zen-Ruffinen disse que a primeira eleição de Blatter foi conquistada à base de suborno e corrupção e que a Fifa estava sendo mal administrada financeiramente nos altos escalões. Blatter negou as alegações.

O suíço derrotou o camaronês Issa Hayatou, presidente da confederação asiática, na eleição presidencial de 2002 e foi reeleito em 2007 sem concorrentes.

Em 2004 Blatter despertou repúdio na modalidade feminina ao insinuar que as jogadoras de futebol deveriam usar calções mais apertados.

Ele conquistou um quarto mandato em 2011 quando seu adversário, Mohamed Bin Hammam, do Catar, foi expulso da Fifa sob acusações de suborno.

Blatter sobreviveu a uma série de escândalos no exercício do cargo, incluindo as acusações generalizadas de que o Catar comprou os direitos de sediar a Copa do Mundo de 2022. O Catar sempre negou qualquer crime.

O mandatário enfrentou o comitê de ética da Fifa em 2011, na esteira do escândalo de suborno que levou à expulsão de Bin Hammam. Blatter jamais foi acusado de estar envolvido com o pagamento de propinas, mas surgiram alegações de que ele sabia de sua existência e não agiu. Todas as acusações contra ele foram retiradas.

ELEIÇÃO DE 2015

Em 2011 Blatter disse que iria se aposentar quatro anos depois, mas ao invés disso concorreu e conquistou um quinto mandato em 2015 depois que seu único rival, o príncipe jordaniano Ali bin Al Hussein, desistiu da disputa após uma primeira rodada de votação na qual o suíço mostrou uma vantagem clara.

Apesar dos muitos pedidos pela renúncia de Blatter após o que foi descrito como o pior dia da história da Fifa, quando sete dirigentes foram presos por acusações de suborno dois dias antes do pleito desta sexta-feira, ele disse aos delegados: “O futebol precisa de um líder forte e experiente. Um que o conheça por dentro e por fora e consiga trabalhar com nossos parceiros”.

Superando a oposição da Uefa, que em certo momento ameaçou boicotar o Congresso desta semana, ele foi reeleito para mais quatro anos.

Por Mike Collett e Steve Tongue

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below