Receita diz que já autuou acusados de escândalo na Fifa e pedirá informações aos EUA

sexta-feira, 29 de maio de 2015 18:06 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Receita Federal disse nesta sexta-feira, sem citar nomes, que algumas das pessoas envolvidas nas investigações sobre corrupção na Fifa realizada pelos Estados Unidos já foram autuadas pelas autoridades tributárias brasileiras e anunciou que pedirá informações sobre as investigações às autoridades norte-americanas.

Em nota, a Receita disse ainda que desde 2002 investiga fraudes ligadas ao futebol no país e que, neste período, 96 pessoas e empresas foram investigadas, o que resultou na cobrança de multas, tributos e juros no montante de 4,47 bilhões de reais.

"Algumas das pessoas citadas na recente operação promovida no âmbito do Poder Judiciário dos Estados Unidos da América estão no rol das autuações efetuadas pela Receita Federal, que por razões de sigilo fiscal, não pode nominá-las", informou a Receita em nota publicada em seu site.

A Receita disse ainda que entrou em contato com seu órgão equivalente nos Estados Unidos para obter mais informações sobre as investigações e acesso a provas que, por ventura, ainda não tenha obtido no Brasil.

Nesta semana, uma investigação dos Estados Unidos em parceria com a Suíça resultou na prisão de sete dirigentes da Fifa, entre eles o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marin.

Além de Marin, outro brasileiro citado pelo Departamento de Justiça dos EUA é o empresário José Hawilla, dono da empresa de marketing esportivo Traffic. Hawilla fez um acordo com as autoridades dos EUA que envolve, por exemplo, a devolução de dinheiro.

(Por Eduardo Simões)