Elina Svitolina põe fim ao sonho de Alize Cornet em Roland Garros

domingo, 31 de maio de 2015 15:20 BRT
 

PARIS (Reuters) - Alize Cornet lutou com unhas e dentes, mas a francesa foi eliminada diante de seu público em Roland Garros com uma derrota por 6-2 e 7-6 (9) para a ucraniana Elina Svitolina, 19ª cabeça-de-chave, em partida das oitavas de final neste domingo.

Cornet, 29ª no ranking, fazia sua melhor campanha em Roland Garros, atingindo as oitavas pela primeira vez. Mas a tenista da casa começou mal o jogo, saindo atrás de cara por 5-0 no primeiro set, enquanto Svitolina, de apenas 20 anos, distribuía winners por toda a quadra. 

A francesa conseguiu reagir aos poucos, especialmente depois que uma chuva interrompeu a partida, devolvendo quebras de saque no segundo set para levar a parcial ao tie-break, que ela acabou perdendo por 11 a 9.

Contrariada por uma bola que os juízes de linha consideraram como fora, Cornet chegou a salvar cinco match points, mas Svitolina, que agora encara a ex-campeã Ana Ivanovic em sua primeira partida de quartas de final em Grand Slams, não desperdiçou a sexta oportunidade de fechar o jogo.

Com 5 a 5 no segundo set e um break point contra, Cornet acertou uma bola longa que foi dada como fora, depois que o árbitro de cadeira deixou sua posição para conferir a marca. Cornet argumentou que a decisão estava errada, dizendo que a juíza simplesmente lhe "roubou" um ponto.

A francesa depois conseguiu devolver a quebra e empatou em 6 a 6, mas o drama não acabou por aí.

Svitolina, tenista mais jovem a sobreviver na metade de baixo da tabela, parecia seguir para uma vitória tranquila no tie-break após abrir vantagem de 6 a 3, mas Cornet foi obstinada.

Com três match points contra, a tenista da casa acelerou o ritmo e salvou os três primeiros, e até conseguindo um set point a seu favor ao abrir 7 a 6. 

Mas a ucraniana salvou o set point com um smash. Na sequência, Cornet, lutando contra o vento na quadra central, evitou outros dois match points e, no terceiro, mandou um backhand para fora e selou a classificação de Svitolina.

(Por Julien Pretot)