Chefe de ética da Fifa diz que continuará trabalho após renúncia de Blatter

terça-feira, 2 de junho de 2015 15:22 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - O investigador-chefe do comitê de ética da Fifa disse que vai continuar trabalhando com a entidade máxima do futebol mundial para garantir a conformidade com o código de ética, após o presidente da entidade, Joseph Blatter, anunciar sua renúncia.

"A câmara (de investigação) vai continuar o seu mandato junto com a câmara decisória do comitê de ética de forma consistente, garantindo o cumprimento do código de ética da Fifa e fará disto sua mais alta prioridade, independentemente de quem for o presidente", afirmou Cornel Borbely, investigador-chefe de ética da Fifa, em comunicado nesta terça-feira.

"A independência do órgão em relação ao presidente, independentemente de quem está exercendo essa função, é uma parte fundamental da boa governança corporativa."

A declaração de Borbely ocorreu momentos depois que Blatter renunciou ao cargo de presidente da Fifa, em meio a uma investigação de corrupção liderada pelos Estados Unidos que mergulhou a entidade na pior crise de sua história.

(Reportagem de Katharina Bart)