Rússia avança com preparativos para Copa de 2018 apesar de crise na Fifa

quarta-feira, 3 de junho de 2015 08:25 BRT
 

MOSCOU (Reuters) - A Rússia está avançando com os preparativos para sediar a Copa do Mundo de 2018 após a renúncia de Joseph Blatter como presidente da Fifa, e não espera qualquer boicote ao torneio, disse uma autoridade do governo russo nesta quarta-feira.

O Kremlin informou que ficou surpreso pela decisão de Blatter, anunciada na terça-feira, mas sinalizou que o trabalho no país continua como sempre.

"Não temos informação sobre qual a razão da renúncia", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, a repórteres. "A cooperação com a Fifa está acontecendo, e, mais importante, a Rússia continua as preparações para a Copa do Mundo de 2018", acrescentou.

Blatter anunciou sua saída quatro dias após ser reeleito como presidente da Fifa, apesar da investigação criminal iniciada pouco antes da eleição sobre a escolha das sedes para as Copas de 2018 e 2022, na Rússia e Catar, respectivamente.

Após a reeleição de Blatter, o presidente da Associação de Futebol da Inglaterra, Greg Dyke, disse que sua organização iria apoiar qualquer boicote liderado pela Uefa.

(Reportagem de Gabriela Baczynska e Katya Golubkova)

 
Instalação de luzes em Moscou mostrando o logotipo da Copa do Mundo de 2018, na Rússia.  28/10/2014   REUTERS/Maxim Shemetov