Valcke nega prática de corrupção em transferência bancária investigada por EUA

quarta-feira, 3 de junho de 2015 13:50 BRT
 

PARIS (Reuters) - O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, disse nesta quarta-feira que não é culpada de qualquer prática corrupta em uma transferência bancária de 10 milhões de dólares investigada por autoridades dos Estados Unidos, e disse não ver nenhuma razão para renunciar ao seu cargo.

"Não tenho nenhuma razão para dizer que não deveria permanecer como secretário-geral por conta do que aconteceu nos últimos dias, porque eu não tenho responsabilidade", disse ele à rádio France Info. "Estou além de qualquer reprovação e certamente não me sinto culpado. Então sequer tenho que justificar que sou inocente", acrescentou.

(Reportagem de Leigh Thomas)

 
28/02/2015. REUTERS/Cathal McNaughton