Fred diz que Copa América será chance para jovens viverem seleção antes da Olimpíada

quarta-feira, 3 de junho de 2015 14:53 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier

TERESÓPOLIS, Rio de Janeiro (Reuters) - Convocado de última hora para a disputa da Copa América na vaga do lesionado Luiz Gustavo, o volante Fred afirmou nesta quarta-feira que a competição no Chile será importante para dar maturidade aos jovens jogadores da seleção brasileira, como ele, que esperam buscar o inédito ouro olímpico nos Jogos de 2016 no Rio de Janeiro.

Fred, de 22 anos, reconheceu que deve ter poucas oportunidades no time que vai defender o Brasil na competição continental, mas entende que vivenciar o ambiente de seleção em um torneio oficial e a pressão que envolve o time de Dunga será uma boa forma de preparação antes da Olimpíada.

"Essa Copa América vai ajudar bastante para chegar com mais maturidade na Olimpíada. Vai ajudar bastante estar ao lado de experiente como Robinho, David Luiz e outros que já jogaram Copa do Mundo", disse o jogador a jornalistas em entrevista coletiva no centro de treinamentos da Granja Comary, em Teresópolis (RJ).

"Tenho que trabalhar bastante, é muito importante, sou jovem, tenho Olimpíada e tenho que procurar amadurecer, escutar os mais velhos, pegar tudo e guardar e levar para lá também", acrescentou.

O grupo que está treinando na Granja Comary na preparação para a Copa América tem cinco jogadores com idade olímpica: Fred, Fabinho, Marquinhos, Felipe Anderson e Geferson. Desses, Felipe Anderson está apenas treinando e não faz parte dos convocados para a Copa América. Os jogadores precisam ter até 23 anos na Olimpíada, com exceção de três nomes acima do limite de idade por seleção.

Fred, que atua no Shaktar Donetsk, da Ucrânia, começou a ter projeção em 2013, no Internacional, lançado pelas mãos do técnico Dunga. Ele ganhou a chance na Copa América com o corte esta semana do titular Luiz Gustavo, que foi cortado devido a uma lesão no joelho.

O volante, que vem atuando como segundo homem de meio-campo na Ucrânia, se colocou à disposição de Dunga para atuar em qualquer posição do setor, embora saiba que dificilmente terá chances de atuar como titular na Copa América.

"No Inter jogava na meia mais aberto, fui recuando até com o Dunga. Se ele precisar de primeiro ou segundo tudo bem. Não tem posição e vou estar à disposição dele", disse.   Continuação...

 
Técnico Dunga conversa com jogadores da seleção brasileira em campo da Granja Comary, em Teresópolis. REUTERS/Ricardo Moraes