Fifa pagou 5 mi de euros a associação irlandesa para barrar ação judicial

quinta-feira, 4 de junho de 2015 14:26 BRT
 

DUBLIN (Reuters) - A Fifa pagou à Associação Irlandesa de Futebol (FAI, na sigla em inglês) cinco milhões de euros para evitar uma ação judicial sobre a controversa derrota nas eliminatórias de 2009 para a Copa do Mundo, disse nesta quinta-feira o diretor-executivo da FAI John Delaney

A Irlanda foi derrotada pela França em um confronto de dois jogos que daria acesso à Copa do Mundo da África do Sul, em 2010, com o gol decisivo ocorrendo no jogo de volta depois de um toque de mão do atacante francês Thierry Henry na prorrogação.

O ex-atacante de Arsenal e Barcelona escorou a bola com a mão ante de cruzar para William Gallas marcar o gol. O jogo realizado em Paris em 2009 terminou em 1 x 1, com a França avançando no torneio devido ao placar agregado de 2 x 1.

Devido aos enormes protestos, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, relevou que a FAI pediu à entidade que recebesse uma 33ª vaga na Copa do Mundo, durante um encontro confidencial que discutiu a possibilidade de realização de uma nova partida.

Delaney criticou Blatter na época por sua condução do incidente e acusou o suíço de ser "desrespeitoso".

Falando à rede irlandesa estatal RTE nesta quinta-feira, Delaney disse: "Foi um pagamento à associação... para não avançar com uma ação jurídica".

(Por Conor Humphries)