Fifa diz ter pago à Irlanda 5 milhões de euros, não dólares, para evitar ação

sexta-feira, 5 de junho de 2015 10:41 BRT
 

DUBLIN (Reuters) - A Fifa pagou 5 milhões de euros à Associação de Futebol da Irlanda (FAI, na sigla em inglês) para evitar uma ação legal relacionada a uma derrota polêmica para a França na repescagem da Copa do Mundo de 2010, 50 por cento mais do que os 5 milhões de dólares, na cotação de 2009, que relatou na quinta-feira, informou nesta sexta a entidade reguladora do futebol mundial.

A Irlanda foi eliminada pela França na repescagem para o Mundial da África do Sul devido a um gol na partida de volta marcado graças a um toque de mão do atacante francês Thierry Henry na prorrogação.

Diante da revolta na Irlanda, a Fifa chegou a um acordo financeiro com a FAI para que a entidade irlandesa não levasse a ação adiante em busca de tentar anular o resultado.

Na quinta-feira, o chefe da FAI declarou à rádio estatal RTE que o acordo foi fechado dias antes de um discurso do então presidente da Fifa, Joseph Blatter, no dia 30 de novembro de 2009.

No mesmo dia, a Fifa admitiu pela primeira vez o pagamento, que disse ter sido de 5 milhões de dólares. Masm nesta sexta-feiram a organização afirmou ter pago na verdade 5 milhões de euros, o equivalente a 7,5 milhões de dólares em valores referentes ao final de novembro de 2009.

(Por Conor Humphries)

 
Jogadores da Irlanda reclamam após gol da França marcado em jogada que teve toque de mão do francês Thierry Henry, nas repescagem das eliminatórias para a Copa de 2010. 18/11/2009 REUTERS/Jacky Naegelen