Berlusconi aceita vender parte do Milan para empresário tailandês

sexta-feira, 5 de junho de 2015 14:22 BRT
 

MILÃO (Reuters) - O ex-premiê italiano Silvio Berlusconi deu sua autorização para um acordo da venda de 48 por cento do time de futebol AC Milan para um consórcio liderado pelo empresário tailandês Bee Taechaubol, informou a holding de Berlusconi, Fininvest, nesta sexta-feira.

A Fininvest e Taechaubol terão oito semanas de negociações exclusivas para finalizar o acordo, que tem o objetivo de relançar a marca AC Milan, especialmente na Ásia, e aumentar sua receita.

O Milan, sete vezes campeão europeu, foi parte central do império midiático e político de Berlusconi por três décadas. Mas o clube perdeu parte de seu brilho nos últimos anos.

Bee, diretor executivo do grupo privado Thai Prime, viajou para Milão no mês passado para discutir um acordo com o magnata italiano. Uma fonte próxima à questão disse nesta sexta-feira que Bee voltou à Itália e encontrou Berlusconi.

(Reportagem de Danilo Masoni)

 
Bandeira do Milan em frente ao estádio San Siro, em Milão. 29/04/2015 REUTERS/Alessandro Garofalo