Um dos dirigentes presos na Suíça em investigação da Fifa recorre contra extradição

quarta-feira, 10 de junho de 2015 11:39 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - Um dos sete dirigentes de futebol presos no mês passado em operação realizada em um hotel de luxo em Zurique apresentou recurso contra o pedido de extradição feito pelos Estados Unidos por acusações de espionagem, informou a Justiça Federal suíça nesta quarta-feira.

Entre os presos está o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin.

A prisão dos dirigentes provocou uma crise no comando do futebol mundial, levando à renúncia do presidente da Fifa, Joseph Blatter.

Além da investigação dos EUA sobre suborno e corrupção, autoridades suíças investigam suposta compra de votos no processo de escolhas das sedes das Copas do Mundo de 2018 (Rússia) e 2022 (Catar).

(Reportagem da Redação de Zurique)