Autoridades suíças dizem que Fifa entregou mais dados eletrônicos

quarta-feira, 10 de junho de 2015 16:31 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - O Gabinete da Procuradoria-Geral da Suíça (OAG, na sigla em inglês) disse que a Fifa entregou mais dados eletrônicos nesta quarta-feira, incluindo, segundo uma fonte, registros do gabinete do presidente da Fifa, Joseph Blatter.

O OAG apreendeu dados e documentos armazenados em sistemas de computador na Fifa no mês passado como parte de processos criminais relacionados à concessão das Copas do Mundo de 2018 e 2022 para Rússia e Catar, respectivamente.

Na quarta-feira, o órgão recebeu mais dados que havia pedido à Fifa em maio.

"Posso confirmar que a Fifa entregou hoje dados apreendidos de TI (Tecnologia de Informação) para a OAG", disse um porta-voz da OAG em comunicado enviado por e-mail. "Como já foi comunicado, a OAG abriu um processo criminal contra pessoas desconhecidas."

Se necessário, o OAG buscará falar com Blatter, que renunciou na semana passada, e outras autoridades, de acordo com o porta-voz. Uma fonte próxima à investigação suíça indicou que os registros do gabinete de Blatter são parte da investigação.

A notícia foi divulgada pela primeira vez pela BBC, que disse que dados também foram recolhidos de escritórios do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, e do chefe do grupo de finanças.

"Como confirmado pelo Gabinete da Procuradoria-Geral da Suíça, a Fifa apresentou hoje os dados que ele solicitou, como previsto", disse a Fifa em comentário por e-mail.

O OAG informou no mês passado que abriu processos penais contra indivíduos por suspeita de má gestão e lavagem de dinheiro relacionadas à concessão das Copas do Mundo de 2018 e 2022.

(Reportagem de Joshua Franklin)