Bachelet critica árbitragem da Copa América após gols anulados do Chile

terça-feira, 16 de junho de 2015 14:45 BRT
 

SANTIAGO (Reuters) - A presidente do Chile, Michelle Bachelet, fez um trocadilho espirituoso a respeito dos árbitros da Copa América nesta terça-feira, um dia depois de dois impedimentos polêmicos frustrarem a chance de a seleção anfitriã vencer uma partida que ganhava de virada do México.

O tópico da entrevista coletiva não era futebol, e sim uma nova lei de incentivo a investimentos estrangeiros. Ainda assim, Bachelet deu uma cutucada nos juízes do torneio, aproveitando a semelhança entre as palavras "árbitro" e "arbitrário".

“Vamos garantir, por exemplo, que não haverá discriminação arbitrária, que é uma palavra que os chilenos estão abominando hoje: arbitrário, que lembra a palavra árbitro”, disse a presidente, causando riso entre os repórteres.

A brincadeira de Bachelet teve como alvo dois impedimentos nos 30 minutos finais da partida do Chile contra a seleção mexicana, na noite de segunda-feira, pela primeira fase da Copa América.

O Chile teve que se contentar com um empate de 3 x 3 depois que dois gols foram anulados. As decisões do árbitro enfureceram o técnico do Chile, Jorge Sampaoli, que achou que sua equipe deveria ter vencido.

“Descobri que, por alguma razão, a arbitragem é arbitrária”, disse Bachelet.

(Por Felipe Iturrieta)

 
Presidente chilena, Michelle Bachelet (centro), em partida da seleção do Chile contra o Equador em Santiago pela Copa América. 11/06/2015 REUTERS/Henry Romero