Procuradoria suíça diz que apreendeu 9 terabytes de dados da Fifa

quarta-feira, 17 de junho de 2015 07:34 BRT
 

BERNA (Reuters) - A Procuradoria-Geral da Suíça informou nesta quarta-feira que apreendeu cerca de nove terabytes de dados como parte de uma grande investigações sobre supostas irregularidades no processo de escolha das sedes das Copas do Mundo de 2018 (Rússia) e 2022 (Catar).

"Nossa investigação é de grande complexidade e bastante substancial. Para dar um exemplo, a procuradoria apreendeu cerca de nove terabytes de dados", disse o procurador-geral suíço, Michael Lauber, em entrevista coletiva em Berna.

"Até o momento, nossa equipe de investigação obteve evidências sobre 104 relações bancárias. E saibam que cada relação bancária representa várias contas bancárias", acrescentou.

Lauber falou publicamente pela primeira vez desde que a procuradoria apreendeu dados e documentos armazenados em sistemas de computadores da Fifa, no mês passado, como parte da investigação criminal relacionada à escolha das sedes das duas próximas Copas do Mundo.

A operação suíça foi deflagrada ao mesmo tempo que uma investigação do FBI sobre corrupção e subornos no futebol, na qual foram presos em Zurique vários dirigentes do esporte, incluindo o ex-presidente da CBF José Maria Marin.

(Reportagem de Karolin Schaps e Mark Hosenball)

 
Logo da Fifa visto na sede, em Zurique.  27/05/2015    REUTERS/Ruben Sprich