Neymar passa de heroi do Barcelona a vilão da seleção

quinta-feira, 18 de junho de 2015 08:41 BRT
 

(Reuters) - Pouco menos de duas semanas atrás, Neymar marcou o gol que fechou a vitória do Barcelona contra a Juventus na final da Liga dos Campeões, mas sua expulsão sem necessidade na Copa América, na quarta-feira, significa que o atacante brasileiro pode ter jogado sua última partida do torneio.

Neymar recebeu o cartão vermelho depois do encerramento do jogo em que o Brasil perdeu por 1 x 0 para a Colômbia, após se envolver em discussões e empurrões com rivais, e perderá a partida de domingo contra a Venezuela e pelo menos mais um jogo.

O jogador de 23 anos recebeu anteriormente um cartão amarelo por um toque de mão involuntário em um lance e reclamou que estava sendo vítima dos árbitros. Ele criticou o juiz chileno Enrique Osses, que também expulsou o atacante colombiano Carlos Bacca pela confusão após o apito final.

"Isto é o que acontece quando você coloca um árbitro fraco. Houve um desentendimento, mas não havia necessidade de expulsar todo mundo. Eu nem vi que ele me expulsou", disse Neymar.

O atacante também admitiu ter jogado mal contra a Colômbia, mas disse estar confiante de que seus companheiros de equipe irão conseguir o resultado que precisam contra a Venezuela para conquistar um lugar nas quartas de final.

"Admito que não estávamos bem e que não joguei bem... assumo toda a responsabilidade", disse. A derrota foi a primeira do Brasil nos últimos 12 jogos, e a primeira de Dunga desde que assumiu novamente o time após a Copa do Mundo de 2014.

(Por Iain Rogers)

 
Neymar na partida Brasil x Colômbia. 17/06/2015 REUTERS/Ricardo Moraes