Rússia determina corte de US$560 milhões no gastos da Copa do Mundo

segunda-feira, 22 de junho de 2015 08:38 BRT
 

Por Katya Golubkova

MOSCOU (Reuters) - O governo russo ordenou nesta segunda-feira cortes de 560 milhões de dólares nos gastos da preparação da Copa do Mundo de 2018, o revés mais recente à medida que uma crise econômica deixa marcas.

Não foi divulgada razão para a decisão, mas a Rússia tem sido forçada a cortar gastos desde que o preço global do petróleo entrou em colapso no ano passado e governos ocidentais impuseram sanções econômicas devido ao papel de Moscou na crise da Ucrânia.

Um decreto emitido pelo governo informou que a quantia total do torneio seria agora 11,8 bilhões de dólares, mas o ministro dos Esportes, Vitaly Mutko, disse que a construção e renovação dos estádios não será afetada.

"Seguimos do fato de que estamos trabalhando na revisão do orçamento (da Copa do Mundo). É claro que é uma questão de otimizar os preparativos. Estamos principalmente retirando o excesso de hotéis", disse a repórteres.

O presidente Vladimir Putin disse estar confiante de que a Rússia sediará a competição apesar da investigação de suposta corrupção na Fifa e como a Rússia recebeu o direito de sediar o torneio.

 
Ministro dos Esportes da Rússia, Vitaly Mutko, durante entrevista coletiva.   10/06/2015  REUTERS/Maxim Zmeyev