Conmebol diz que pode pagar prêmios da Copa América apesar de situação financeira difícil

quarta-feira, 24 de junho de 2015 16:13 BRT
 

ASSUNÇÃO (Reuters) - A Conmebol enfrenta uma situação financeira inédita em seus 99 anos de existência, mas vai honrar seus compromissos imediatos, disse nesta quarta-feira o porta-voz da confederação, que destacou que a organização responsável pelo futebol sul-americano trabalha para conseguir fundos que a permitam continuar operando sem contratempos.

O pagamento da premiação da Copa América realizada no Chile ficou em dúvida nesta semana, depois que um dos vice-presidentes da entidade, o uruguaio Wilmar Valdez, admitiu a dificuldade para cumprir com o compromisso.

As principais empresas que fornecem recursos para a confederação estão sendo investigadas por autoridades dos EUA no processo que apura um suposto esquema de corrupção e pagamento de propina no futebol internacional.

"Os prêmios vão ser honrados. A confederação tem seus compromissos, é preciso solicitar os recursos para honrá-los e o presidente está com isso", disse à Reuters o chefe de imprensa da Conmebol, Néstor Benítez.

Segundo ele, o principal motivo para o fato de o presidente da Conmebol, Juan Angles Napout, ter permanecido em Assunção em vez de viajar ao Chile para a Copa América é a necessidade de ordenar as contas e obter novos recursos para cobrir seus compromissos.

O porta-voz acrescentou que a maioria das federações recebeu importantes adiantamentos em dinheiro antes do início do torneio, o que significa que a Conmebol não tem mais tanto a pagar.

(Por Daniela Desantis)

 
Funcionário prepara o logo da Copa América no estádio Sausalito, em Viña Del Mar, no Chile. 11/06/2015 REUTERS/Rodrigo Garrido