Órgão antidoping da Itália pede suspensão de 26 atletas

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015 18:08 BRST
 

(Reuters) - Autoridades antidoping da Itália pediram dois anos de suspensão para 26 atletas, incluindo o medalhista olímpico de bronze Fabrizio Donato e o saltador campeão europeu Andrew Howe, por supostamente não fornecerem amostras de doping, informou a imprensa nesta quarta-feira.

A Organização Nacional Antidoping da Itália acusou os 26 de "evasão, recusa e falha em se submeter a fornecer amostras biológicas", disse o jornal Gazzetta dello Sport.

A lista de atletas nomeados pela organização inclui Howe, que ganhou o título europeu em 2006 e uma medalha de prata no Mundial um ano depois; Donato, que foi campeão europeu no salto triplo em 2012 e ganhou uma medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Londres no mesmo ano; e a campeã europeia da maratona em 2014 Daniele Meucci.

As acusações ocorrem após uma investigação policial em Trento, no norte da Itália.

Nenhum dos acusados ​​tinha respondido publicamente ainda, segundo as reportagens. A Gazzetta disse que as acusações podem ter repercussões para as esperanças italianas nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no próximo ano.

(Reportagem de Clare Fallon, em Londres)