11 de Dezembro de 2015 / às 23:05 / 2 anos atrás

Del Nero tem "esperança" de voltar ao comando da CBF, diz secretário-geral

Marco Polo Del Nero chega para entrevista no Rio de Janeiro. 22/10/2015.Sergio Moraes

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente licenciado da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo Del Nero, trabalha para voltar ao comando da entidade no ano que vem, afirmou nesta sexta-feira o secretário-geral Walter Feldman.

“Ele está cuidando da defesa dele e claro que está com a expectativa e esperança de voltar ao comando da CBF”, disse ele à Reuters por telefone. “Quem se defende tem a esperança de que sua inocência seja comprovada e assegurada.”

Del Nero foi indiciado na semana passada pela Justiça dos Estados Unidos, que investiga um esquema de corrupção no futebol mundial que teria movimentado milhões de dólares com a venda de direitos de transmissão de competições de diversas regiões.

O ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira também foi indiciado e o antecessor de Del Nero, José Maria Marin, foi preso em maio na Suíça e agora cumpre prisão domiciliar nos EUA.

“Ele não sabe ao certo por que foi denunciado e até agora não conseguiu acessar o processo”, declarou Feldman.

Del Nero pediu licença da presidência da CBF para se defender, o que suscitou um debate na CBF sobre o eventual substituto do dirigente no comando do futebol brasileiro.

Logo após o pedido de licença, a CBF anunciou que pretendia realizar na semana que vem uma Assembleia Geral para escolher um novo vice-presidente para a vaga deixada por Marin. A CBF conta com cinco vice-presidentes e o mais velho deles é o primeiro na linha sucessória em caso de renúncia ou vacância do presidente da entidade.

A cúpula da CBF decidiu apoiar para a vaga o presidente da Federação do Pará, coronel Nunes. Essa seria uma estratégia de Del Nero para manter sua influência na entidade caso não tenha condições de voltar ao comando da entidade. Atualmente, o vice-presidente mais velho da CBF é o presidente da Federação de Santa Catarina, Delfim Peixoto, que faz oposição a Del Nero.

O prazo para a inscrição de candidaturas à vaga de Marin na vice-presidência terminava nesta sexta-feira e apenas o coronel Antônio Carlos Nunes conseguiu o apoio mínimo necessário de federações e clubes para viabilizar a chapa.

Inconformado com a realização da eleição, Peixoto conseguiu na Justiça uma liminar para evitar a Assembleia que estava marcada para o dia 16 de dezembro. A CBF já está tomando providências para tentar viabilizar a Assembleia, ao alegar que todos os requisitos legais foram respeitados para a realização do pleito.

“O que está sendo feito é apenas a eleição de um vice; o resto é interpretação, absolutamente. Não há manobra”, disse Feldman.

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below