Ex-presidente de Honduras alega inocência nos EUA em caso Fifa

terça-feira, 15 de dezembro de 2015 20:11 BRST
 

Por Nate Raymond

NOVA YORK (Reuters) - O ex-presidente de Honduras e dirigente de futebol Rafael Callejas se declarou inocente nesta terça-feira de acusações relacionadas com o que promotores descreveram como esquemas de suborno de milhões de dólares na Fifa e outras entidades de futebol.

Callejas, que é ex-presidente da federação de futebol de Honduras e atuou no comitê de marketing e televisão da Fifa, apareceu com um advogado em um tribunal federal no Brooklyn, Nova York.

Callejas, de 72 anos, é uma das dezenas de autoridades do futebol acusadas por autoridades norte-americanas que investigam a corrupção no esporte.

O advogado, Manuel Retureta, disse durante a audiência que Callejas não vai buscar imediatamente a liberdade sob fiança. Retureta não quis comentar o assunto após a audiência. Ao deixar a sala do tribunal, Callejas mostrou um sinal de positivo para alguém na plateia.

 
Ex-presidente de Honduras e dirigente de futebol Rafael Callejas concede entrevista à Reuters em Tegucigalpa, Honduras, no início de dezembro. 03/12/2015 REUTERS/Jorge Cabrera