Ministro francês questiona banimento de conterrâneo Platini do futebol

terça-feira, 22 de dezembro de 2015 11:42 BRST
 

PARIS (Reuters) - O ministro dos Esportes francês questionou publicamente a legitimidade do comitê de ética da Fifa depois que a entidade que gerencia o futebol mundial impôs um afastamento de oito anos a seu conterrâneo Michel Platini, o que pode ameaçar as perspectivas de este último se tornar presidente da Fifa.

Patrick Kanner disse ainda apoiar Platini e pôs em dúvida se o chefe da Uefa teve chance de se defender perante um comitê que afirmou ser próximo da velha guarda da Fifa.

Ainda presidente da Fifa, Joseph Blatter e seu possível sucessor Platini foram afastados do esporte por oito anos na segunda-feira por supostas violações éticas. Ambos estão sendo investigados em função de um pagamento de 2,02 milhões de dólares que a Fifa fez a Platini em 2011, com a aprovação de Blatter, por trabalhos realizados 10 anos antes.

"Sabemos muito bem que o comitê de ética da Fifa é muito próximo de ex-dirigentes, principalmente Joseph Blatter ... que talvez esteja arrastando consigo o homem que gostaria de ver em seu lugar", declarou Kanner à rádio Europe 1.

 
Michel Platini durante evento em Monte Carlo.   28/08/2015    REUTERS/Eric Gaillard