Investigado por comissão de ética, dirigente do atletismo mundial pede afastamento

terça-feira, 22 de dezembro de 2015 19:27 BRST
 

Por Mitch Phillips

LONDRES (Reuters) - Nick Davies, uma importante autoridade da federação internacional de atletismo (Iaaf), disse nesta terça-feira que vai se afastar do trabalho enquanto uma comissão de ética investiga e-mails que ele enviou, antes do campeonato mundial de 2013 em Moscou, sobre doping russo.

Na segunda-feira, o jornal francês Le Monde publicou um e-mail enviado pelo britânico a Papa Massata Diack, ex-consultor de marketing da Iaaf e filho do ex-presidente da entidade Lamine Diack, discutindo o desenvolvimento de uma estratégia de mídia para limitar o impacto de notícias sobre uma série de testes positivos de atletas russos.

Davies era o diretor de comunicações da Iaaf no período, e agora é diretor do gabinete do atual presidente da entidade, Sebastian Coe.

"O que se tornou aparente hoje é que eu me tornei a história”, disse Davies em comunicado distribuído pela Iaaf, acrescentando que ele estava se afastando, pendendo uma decisão sobre a sua conduta pela comissão de ética da Iaaf.

Ele declarou que havia de forma voluntária oferecido ajuda total ao comitê, à polícia francesa e à agência mundial antidoping.

"Eu fiz referência aos meus e-mails para Papa Diack em 2013, minhas declarações e às circunstâncias dos e-mails, para o comitê de ética”, afirmou Davies.

Os dois Diacks estão sob investigação da Iaaf e da polícia francesa sob suspeita de corrupção relacionada ao encobrimento de testes positivos de doping. Ao mesmo tempo, atletas russos estão banidos do esporte depois de revelações sobre vários casos de doping e com a ajuda do Estado.