Ex-presidente da Conmebol chega ao Uruguai; promotoria quer processá-lo por fraude

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015 14:33 BRST
 

(Reuters) - O ex-presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) Eugenio Figueredo, envolvido no caso de corrupção da Fifa, chegou nesta quinta-feira ao Uruguai, sua terra natal, onde deverá ser processado por fraude e lavagem de dinheiro em outro caso, disse à Reuters um promotor.

O ex-dirigente da entidade que administra o futebol mundial esteve preso em Zurique desde maio e a Justiça da Suíça autorizou sua extradição ao Uruguai, onde enfrenta um processo aberto por um sindicato de jogadores, que alegou prejuízos econômicos.

Figueredo, enquanto presidente da Conmebol, teria concedido direitos televisivos de torneios sul-americanos a um prestador que realizou uma oferta econômica inferior a outra que estava na concorrência.

"Vamos pedir à Justiça, que logo decidirá, o processo por fraude e lavagem de dinheiro", disse o promotor Juan Gómez. "Temos elementos suficientes, do contrário não teríamos solicitado a extradição."

O uruguaio, de 83 anos, chegou a Montevidéu na manhã desta quinta-feira em um voo procedente de Madri, na Espanha, e será levado ao tribunal nas primeiras horas desta tarde.

(Reportagem de Malena Castaldi)