Relatório sobre corrupção na Fifa deve vir a público, diz Príncipe Ali

domingo, 27 de dezembro de 2015 16:57 BRST
 

LONDRES, 27 Dez(Reuters) - O candidato a presidência da Fifa Príncipe Ali bin al-Hussein pediu que o relatório do promotor Michael Garcia contendo acusações de corrupção durante o processo de escolha das sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022 seja publicado imediatamente, afirmou a BBC neste domingo.

O ex-promotor de Justiça dos Estados Unidos Michael Garcia abandonou o cargo de investigador independente do comitê de ética do órgão máximo do futebol mundial em protesto contra a maneira como seu relatório sobre os processos de escolha das Copas na Rússia e no Catar estava sendo tratado." As pessoas precisam saber o que está acontecendo com a Fifa", disse o príncipe jordaniano Ali.

Garcia concluiu o relatório em setembro de 2014. Em seguida, a Fifa soltou um resumo de 42 páginas eximindo Rússia e Catar das acusações de corrupção, em vez de publicar o documento na íntegra. Não se sabe quando o relatório virá a público.

O príncipe Ali é um dos candidatos a suceder Sepp Blatter como presidente da Fifa, ao lado de Jerome Champagne, Gianni Infantino, Salman bin Ebrahim al-Khalifa e Tokyo Sexwale. 

A eleição acontecerá em Zurique no dia 26 de fevereiro.

(por Ed Osmond)