Rússia tem poucas chances de competir no atletismo na Olimpíada do Rio, diz dirigente

terça-feira, 29 de dezembro de 2015 14:52 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O presidente da Associação Europeia de Atletismo, Svein Arne Hansen, não espera que a Rússia volte para competições internacionais a tempo para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no ano que vem.

Atletas russos foram banidos indefinidamente pela Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês) neste ano, após a Agência Mundial Antidoping (WADA) relatar uma ampla corrupção e cultura de uso de drogas na superpotência esportiva.

Um comitê de inspeção da IAAF irá visitar a Rússia em janeiro para supervisionar o processo de reforma do país e garantir que os critérios impostos pelo órgão regulador do esporte sejam cumpridos.

O comitê irá enviar um relatório para o Conselho da IAAF em um encontro em Cardiff, País de Gales, em 27 de março, pouco menos de cinco meses antes da Olimpíada do Rio.

"No momento eles têm que cumprir as condições, mas não posso vê-los competindo no Rio", disse Hansen, cujo organização inclui a Rússia como federação membro, à revista Athletics Weekley nesta terça-feira.

"Eles precisam de uma mudança cultural. Eles precisam se livrar de todas as pessoas de antes", acrescentou.

A Associação Europeia de Atletismo, que supervisiona o esporte na Europa, trabalha de perto com a IAAF sobre questões de doping e médicas.

(Reportagem de Ed Osmond)

 
Sede do comitê olímpico russo, onde também fica a Federação Atlética Russa, em Moscou.  13/11/2015   REUTERS/Sergei Karpukhin