Suíça entrega primeiras provas aos EUA em investigação de caso Fifa

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015 14:51 BRST
 

ZURIQUE (Reuters) - A Justiça Federal da Suíça entregou nesta quarta-feira uma primeira leva de provas a autoridades norte-americanas como parte de uma investigação sobre um suposto esquema de corrupção na negociação de direitos de marketing de torneios de futebol.

Sediada em Zurique, a Fifa foi manchada pelo escândalo de corrupção, e autoridades da Suíça e dos Estados Unidos estão investigando vários indivíduos acusados de irregularidades e que têm laços com a entidade que gerencia o futebol mundial.

Pouco mais de sete meses depois de um grupo de dirigentes da Fifa ter sido preso na capital suíça com mandados de prisão dos EUA, a Justiça da Suíça disse ter entregue o primeiro lote de provas às autoridades norte-americanas para sua investigação.

"Consistindo de documentos bancários, os indícios serão usados em procedimentos criminais contra dirigentes do alto escalão da Fifa", informou Justiça suíça em comunicado.

A Justiça também congelou cerca de 80 milhões de dólares em ativos em 13 contas bancárias atendendo a pedido dos EUA de assistência legal.

Promotores dos Estados Unidos acusaram 41 pessoas e organizações no inquérito sobre a corrupção no futebol, que tem escala global, incluindo o presidente licenciado da CBF, Marco Polo Del Nero, e os ex-presidentes da entidade Ricardo Teixeira e José Maria Marin.

Dirigentes de associações de todas as Américas estão entre os indiciados no caso, que os promotores afirmam envolver 200 milhões de dólares em esquemas de propinas e subornos ligados à concessão de direitos de marketing de torneios e partidas de futebol.

(Reportagem de Joshua Franklin)

 
Logo da Fifa na sede da entidade em Zurique. 17/12/2015 REUTERS/Ruben Sprich