Filha de velocista olímpico Tyson Gay é morta em tiroteio no Kentucky

domingo, 16 de outubro de 2016 16:59 BRST
 

(Reuters) - A filha de 15 anos do velocista olímpico norte-americano Tyson Gay morreu neste domingo após ser atingida durante troca de tiros entre dois veículos do lado de fora de um restaurante do Kentucky, de acordo com a polícia.

Após o tiroteio que ocorreu às 4h no horário local, Trinity Gay foi levada em um veículo privado a um hospital da região, onde foi dada como morta, informou o Departamento de Polícia de Lexington em comunicado.

A polícia afirmou ter detido duas pessoas para investigação, supostamente ligadas ao incidente. 

Tyson Gay, de 34 anos, foi campeão mundial em 2007 e quebrou o recorde norte-americano dos 100 metros rasos dois anos depois. Estreou nas Olimpíadas em 2008 e segue como um dos velocistas mais rápidos da história.

Ele representou os EUA também na Olimpíada de Londres em 2012, ganhando a prata no revezamento 4x100 e depois perdendo a medalha após testar positivo para uma substância banida em 2013.

Várias pessoas do mundo do atletismo manifestaram pesar nas redes sociais neste domingo.

Trinity era uma promessa no time de atletismo da Lafayette High School em Lexington, a mesma que seu pai frequentou, de acordo com a Sports Illustrated. 

"Nossos corações estão partidos nesta manhã depois da notícia da perda de Trinity neste trágico e sem sentido ato de violência", escreveu a entidade Fayette County Public Schools, que administra a escola, no Twitter.