Hulk sofre ofensa racista em jogo do Campeonato Russo

quarta-feira, 1 de outubro de 2014 13:34 BRT
 

Por Dmitriy Rogovitskiy

MOSCOU (Reuters) - O atacante brasileiro Hulk, do Zenit St. Petersburg, foi alvo de gritos de "macaco" por parte de torcedores visitantes do Spartak Moscou, no sábado, em jogo do Campeonato Russo, no segundo incidente do tipo em menos de uma semana a ser confirmado no país.

O jogador de 28 anos disse a jornais russos que conseguiu escutar os insultos dos torcedores do clube de Moscou durante o empate em 0 x 0 no Estádio Petrovsky.

"Durante o jogo, ofensas racistas foram direcionadas a mim a partir da torcida do Spartak no estádio", disse Hulk, segundo o jornal Sport Express, nesta quarta-feira.

"No primeiro tempo, pude ouvir claramente cânticos de macaco gritados em minha direção e não somente uma vez. Vinha de um grupo grande de pessoas", disse o jogador.

"Isso aconteceu ao menos duas vezes -- na metade do primeiro tempo e durante uma interrupção por lesão no final do primeiro tempo", acrescentou Hulk.

"Levo isso como um insulto pessoal a mim e a meu clube. Acho que tais coisas são absolutamente inadequadas e os responsáveis pelo futebol devem agir na luta contra a ocorrência de ódio racial", afirmou.

O chefe do comitê disciplinar da União Russa de Futebol (URF), Artur Grigoryants, confirmou que as ofensas aconteceram, antes do comitê anunciar ainda na quarta-feira uma punição relativamente leve contra o Spartak Moscou.

"Temos um vídeo da partida... no 24º minuto e no 45º minuto, cânticos imitando macacos direcionados a Hulk podem ser escutados", disse Grigoryants.   Continuação...

 
Atacante do Zenit Hulk em partida contra o Benfica pela Liga dos Campeões em Lisboa. 16/09/2014 REUTERS/Rafael Marchante