Jogos de Inverno de 2022 podem ter data alterada por Copa do Mundo, diz dirigente

quarta-feira, 8 de outubro de 2014 11:50 BRT
 

Por Mike Collett

LONDRES (Reuters) - Os Jogos Olímpicos de Inverno de 2022 poderão ter de mudar dos tradicionais meses de janeiro e fevereiro para acomodar a Copa do Mundo que será realizada no Catar, disse nesta quarta-feira Umberto Gandini, uma autoridade de alto escalão no futebol europeu.

Gandini, vice-presidente da Associação de Clubes Europeus, que reúne os 200 principais clubes do continente, e diretor de Esportes do Milan, disse aos delegados da reunião de cúpula Líderes do Esporte, no estádio em Stamford Bridge, em Londres, que a Copa do Mundo deve ter precedência sobre os Jogos de Inverno.

"Não quero ser polêmico, mas a Copa do Mundo é um dos eventos mais importantes no cenário esportivo, ao lado dos Jogos Olímpicos", disse ele. "Os Jogos Olímpicos de Inverno, com todo o respeito, não estão lá em cima", afirmou Gandini.

"Quando você tem um evento tão grande como a Copa do Mundo, e você precisa mudá-lo de seu período no verão, não me diga que não é possível encontrar uma solução e mudar um pouco os Jogos Olímpicos de Inverno para que eles não se choquem - especialmente agora que os Jogos Olímpicos de Inverno ainda estão em processo de licitação e só há dois candidatos (Pequim e Almaty).

A Fifa concedeu em 2010 a Copa de 2022 ao Catar, mas a questão sobre quando a competição será realizada tem sido um tema de debate. A Fifa concordou, em princípio, no início deste ano que o Mundial não poderia ocorrer no calor escaldante do verão do Golfo Pérsico.

O órgão máximo do futebol mundial, cujo presidente, Joseph Blatter, também integra o Comitê Olímpico Internacional, criou uma força-tarefa sob comando do presidente da Confederação Asiática de Futebol, Shaikh Salman, do Barein, e o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, que se reuniu pela primeira vez no mês passado, para debater o assunto.