Embaixador do Peru nos EUA pede desculpas por comentários racistas contra jogador de futebol

segunda-feira, 13 de outubro de 2014 10:58 BRT
 

(Reuters) - Harold Forsyth, embaixador do Peru nos Estados Unidos, pediu desculpas pelos comentários racistas feitos contra o atacante panamenho Luis Tejada, após um incidente no fim de semana envolvendo seu filho, o goleiro George Forsyth, do Alianza Lima.

Tejada e George Forsyth foram expulsos por uma briga durante partida entre o Alianza e o Cesar Vallejo pela primeira divisão do Campeonato Peruano, no sábado, que terminou em 2 x 2.

“Esse Tejada é um animal. A semana toda ele falou contra Forsyth, que o ignorou e não disse nada. Ninguém sabe o motivo desse ódio. Ele é doente”, disse Harold Forsyth.

"George Forsyth é um peruano exemplar. O Peru abriu suas portas para Tejada e ele se comporta como um cavalo”, disse o embaixador em sua conta no Twitter (@HaroldForsyth).

Ele então escreveu uma carta ao jornal El Comécio, publicada nesta segunda-feira, dizendo: “Eu peço desculpas ao jogador Tejada pelas frases impróprias de ontem."

O embaixador disse que sua família foi afetada pelo que aconteceu durante a partida, mas a raiva que ele sentiu no calor do momento não justificou os insultos, e ele pediu desculpas a Tejada, a seu clube e aos torcedores.

Já Tejada disse que “para mim, foi muito doloroso e triste que uma pessoa na posição dele (de Forsyth) se expressasse dessa maneira contra outra pessoa."

“Os termos usados contra mim são puro racismo e acho que as autoridades devem fazer algo sobre isso”, disse ele em seu site.