Uso de drone em partida entre Sérvia e Albânia causa incidente diplomático

quarta-feira, 15 de outubro de 2014 16:40 BRT
 

BELGRADO/TIRANA (Reuters) - A Sérvia convocou o embaixador da Albânia nesta quarta-feira para protestar contra o uso de um drone (aeronave não-tripulada) com uma bandeira com a inscrição “Grande Albânia” em uma partida de futebol da Sérvia contra a Albânia, o que causou uma briga no campo e abalou as esperanças de um relaxamento na tensão entre os vizinhos nos Bálcãs.

A partida eliminatória de terça-feira entre Sérvia e Albânia para a Euro 2016, da qual os torcedores albaneses foram barrados devido aos atritos entre as duas nações, foi adiada por causa da façanha, e a confusão no gramado obrigou os jogadores da Albânia a se retirarem.

No momento em que os dois países trocam acusações de xenofobia e extremismo, uma visita do primeiro-ministro albanês, Edi Rama, a Belgrado na semana que vem, que deveria inaugurar um novo capítulo no histórico conturbado dos vizinhos, corre o risco de ser cancelada.

O premiê da Sérvia, Aleksandar Vucic, culpou o irmão de seu colega albanês pela gafe com o drone, e parte da mídia relatou que Olsi Rama foi detido na área VIP do estádio com o controle remoto nas mãos.

“Ficou claro que eles vieram com a intenção óbvia de provocar seus anfitriões”, afirmou Vucic.

Olsi negou a acusação e nesta quarta-feira um grupo de torcedores albaneses assumiu a culpa pelo incidente.

A Albânia, entretanto, culpou a Sérvia.

“A hospitalidade, este bem sagrado dos povos balcânicos, foi pisoteada como nunca antes”, declarou o ministro albanês das Relações Exteriores, Ditmir Bushati, em uma coletiva de imprensa.

(Por Matt Robinson e Benet Koleka)

 
Drone (aeronave não-tripulada) com uma bandeira com a inscrição “Grande Albânia” em uma partida de futebol da Sévia contra a Albânia, em Belgrado. 14/10/2014 REUTERS/Marko Djurica