Sérvia diz que Albânia não está madura para a Europa, após confusão no futebol

quinta-feira, 16 de outubro de 2014 10:04 BRT
 

Por Matt Robinson

BELGRADO (Reuters) - O ministro do Interior da Sérvia, Nebojsa Stefanovic, disse nesta quinta-feira que a Albânia não estava "madura o suficiente" para se juntar à comunidade europeia, elevando o tom da guerra retórica provocada pelo episódio de violência que forçou a interrupção de uma partida de futebol entre os dois países dos Bálcãs.

Os comentários de Stefanovic levantam ainda mais dúvidas sobre uma visita do primeiro-ministro da Albânia, Edi Rama, a Belgrado, que estava marcada para a próxima semana, a primeira de um líder albanês em quase 70 anos.

Um drone (aeronave não-tripulada controlada remotamente) carregando uma bandeira com a inscrição "Grande Albânia" provocou um briga entre jogadores e a invasão de torcedores no campo durante uma partida entre Sérvia e Albânia, na última terça-feira, pelas eliminatórias da Eurocopa 2016.

O jogo foi interrompido em 0 x 0, com um lado culpando o outro pela confusão. A Sérvia convocou o embaixador albanês na quarta-feira e emitiu um protesto formal.

Os países têm um longo histórico de relações turbulentas em torno da antiga província sérvia do Kosovo, de maioria albanesa, que declarou independência em 2008.

A Sérvia responsabilizou pelo episódio um grupo de torcedores albaneses na área VIP do estádio, incluindo um dos irmãos de Rama, que receberam permissão para entrar apesar de um proibição de acesso a torcedores albaneses por razões de segurança.

"Declarações de líderes do governo albanês demonstram que eles sabiam que tais provocações estavam sendo preparadas", disse Stefanovic em comunicado.

"Se a Albânia acredita que os valores europeus são os valores da chamada "Grande Albânia", então a República Sérvia não pode compartilhar tais valores de modo algum, sendo assim, acreditamos que eles não estão maduros o bastante como Estado para se juntar à família europeia", acrescentou o ministro.

Os comentários não devem agradar à Albânia, cujo premiê tem uma visita a Belgrado marcada para 22 de outubro. A visita vinha sendo exaltada como a abertura de um novo capítulo nas tensas relações entre os dois países que almejam se juntar à União Europeia. A Albânia já é membro da Otan.

A Uefa, entidade que administra o futebol europeu, abriu um processo disciplinar contra a associação de futebol de ambos os países.

 
Jogador da Albânia, Lorik Cana, briga com um torcedor sérvio durante partida pelas eliminatórias da Eurocopa 2016, em Belgrado. 14/10/2014. REUTERS/Marko Djurica