Suárez temeu que Barça não o contratasse depois de mordida na Copa

segunda-feira, 20 de outubro de 2014 13:24 BRST
 

Por Tim Hanlon

BARCELONA (Reuters) - Luis Suárez temeu que sua carreira estivesse arruinada e que o Barcelona não iria querer contratá-lo quando recebeu uma suspensão de quatro meses por morder um adversário na Copa do Mundo.

O uruguaio trocou o Liverpool pelo Barça por 81 milhões de euros, apesar da punição por morder Giorgio Chiellini quando jogava contra a Itália no Mundial sediado no Brasil no meio do ano.

Ele estará disponível para fazer sua muito aguardada estreia no sábado, e logo sob a pressão do clássico contra o Real Madrid no campo do rival.

“Pensei que tinha arruinado minha carreira. No começo não queria falar com ninguém, escondi-me por trás da família, mas mais tarde pensei no assunto, pedi desculpa e me senti aliviado”, disse Suárez à televisão espanhola.

“Quando começaram as conversas com o Barcelona e (seu agente) Pere Guardiola me telefonou para dizer que estava tudo acertado, comecei a chorar, por causa da situação em que estava e pelo apoio que o Barcelona estava me oferecendo.”

“Estava preocupado que o Barça decidisse voltar atrás por causa de toda a repercussão da situação.”

Suárez está torcendo para que o técnico de seu novo time, Luis Enrique, o escale para enfrentar o Real.

“Não é meu estilo dizer ao treinador para me escalar. Nem sonharia em dizer a Luis Enrique que quero jogar no Bernabéu. Se não entrar não vou ficar bravo, quero ajudar meus companheiros de equipe e me sentir um jogador novamente.”

 
Jogador uruguaio  Luis Suarez , do Barça, durante treino em Joan Gamper, perto de Barcelona. 20/10/2014 REUTERS/Albert Gea