Schumacher fez progresso mas recuperação precisa de tempo, diz médico

quinta-feira, 23 de outubro de 2014 15:06 BRST
 

PARIS (Reuters) - Um médico que tratou Michael Schumacher após o acidente de esqui disse que o heptacampeão mundial de Fórmula 1 fez progresso, mas que sua recuperação ainda pode levar alguns anos.

"Observei algum progresso, mas eu diria que precisamos dar tempo a ele", disse Jean-Francois Payen à rádio RTL, na quinta-feira. "Assim como para outros pacientes, estamos numa escala de tempo que vai de um a três anos, precisamos ser pacientes."

Schumacher, de 45 anos, sofreu graves lesões na cabeça após sofrer uma queda ao esquiar em Meribel, nos Alpes franceses, em dezembro, e recebeu os primeiros tratamentos em um hospital de Grenoble.

Depois ele foi transferido para um hospital de Lausanne, de onde recebeu alta no mês passado para continuar o tratamento de reabilitação em casa, na cidade suíça de Gland.

Payen disse que continuou a tratar o ex-piloto da Ferrari e da Mercedes na Suíça, mas não divulgou os detalhes médicos sobre o alemão, dizendo apenas que ele não estava em coma nem em estado "vegetativo".

"Ele está numa condição muito favorável, sua mulher tem excelentes auxiliares e montou tudo que ele precisa para avançar."

Segundo Payen, a mulher de Schumacher, Corinna, demonstrou uma "força de vontade extraordinária" e compreende claramente o que era necessário e o que vai enfrentar pela frente.

(Reportagem de Alan Baldwin em Londres)

 
Michael Schumacher em foto de 24 de janeiro de 2006, quando estava na equipe Ferrari.   REUTERS/Tony Gentile