Discussões sobre dinheiro e motores empacam na Fórmula 1

domingo, 9 de novembro de 2014 13:52 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O chefe comercial da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, vai se encontrar com a empresa que detém os direitos comerciais da categoria CVC, em Londres, semana que vem, depois que reuniões com as equipes no Brasil, neste sábado, não chegarem a lugar nenhum na tentativa de dar mais dinheiro para os times pequenos e ajudá-los a sobreviver.

Uma outra reunião com os fornecedores sobre a possibilidade de flexibilizar um "congelamento" de motores para a próxima temporada também terminou com um impasse.

"Ele (Ecclestone) acabou de dizer 'Eu vou falar com (vice-presidente da CVC) Donald (Mackenzie) semana que vem e te respondo'. É isso", disse o chefe da Force India Vijay Mallya, durante o GP do Brasil.

"Ele reconhece que as três equipes menores precisam de mais dinheiro de um jeito ou de outro", acrescentou o empresário indiano.

"Nós apresentamos nosso caso, ele disse que conversaria com Donald e nos responderia. E eu já ouvi isso antes. Então a opção é apenas esperar para ver", completou.

A temporada termina em Abu Dhabi, em 23 de novembro. Depois dessa data, as equipes menores terão menos poder de barganha com os acionistas porque o esporte vai para as férias de inverno. O campeonato retorna em março.

Duas equipes estão ausentes no Brasil. A Marussia abandonou a categoria e deixou a sua equipe sem função. A Caterham continua sob administração e está tentando levantar dinheiro para ir a Abu Dhabi.

(Por Alan Baldwin)