Com times jovens, Escócia e Inglaterra ressuscitam rivalidade em amistoso

domingo, 16 de novembro de 2014 14:30 BRST
 

Por Mike Collett

LONDRES (Reuters) - A Escócia e a Inglaterra podem escalar times jovens e relativamente inexperientes quando disputarem o confronto internacional mais antigo do mundo no estádio do escocês

Celtic na próxima terça-feira.

As duas seleções chegam ao amistoso animadas, já que a Escócia derrotou a Irlanda por 1 x 0 em Glasgow em uma eliminatória da Euro 2016 na sexta-feira e a os ingleses bateram a Eslovênia por 3 x 1 na disputa da mesma competição em Wembley no sábado.

A partida de terça-feira será o 112º encontro entre os dois times desde seu primeiro embate em Glasgow em 1872. A disputa anual continuou sendo um destaque da temporada até 1989, quando foi abandonada.

Desde então, as duas seleções só se confrontaram quatro vezes, três das quais a Inglaterra venceu. A última vitória foi em um amistoso em Wembley no ano passado, quando os ingleses viraram o jogo e venceram por 3 x 2.

O atual técnico inglês, Roy Hodgson, que almeja uma sexta vitória seguida na esteira de seu mau desempenho na Copa do Mundo, insinuou que pode fazer alterações no time que derrotou a Eslovênia.

"Obviamente há jogadores que eu gostaria de ver, então existe a possibilidade de mudar algumas coisas, e nem se cogita mandar o grosso destes jogadores para casa... queremos ir para lá com um ótimo time."

Hodgson pode convocar o atacante Saido Berahino, do West Bromwich Albion, pela primeira vez meros três dias depois da estreia internacional de Nathaniel Clyne, do Southampton.

Ross Barkley, Calum Chambers e Luke Shaw também podem atuar, e Ben Foster ou Fraser Forster, ex-goleiro do Celtic, irá assumir o gol, já que Joe Hart foi dispensado da equipe.

O técnico da Escócia, Gordon Strachan, também insinuou mudanças. Lewis Macleod, criativo meio-campista de 20 anos do Rangers, deve estrear no combinado escocês, que busca sua primeira vitória em casa sobre os vizinhos desde 1985.