Messi indica que pode deixar o Barcelona no futuro

terça-feira, 18 de novembro de 2014 13:32 BRST
 

BARCELONA (Reuters) - O capitão da seleção argentina, Lionel Messi, deu a indicação mais forte até hoje de que considera deixar o Barcelona no futuro, afirmando em entrevista publicada nesta terça-feira pelo jornal Olé que "as coisas podem mudar bastante no futebol".

Messi, quatro vezes eleito o melhor jogador do mundo e que chegou ao Barcelona aos 13 anos para jogar nas categorias de base do time, não tem brilhado tanto nos últimos 18 meses e também enfrenta problemas com as autoridades tributárias da Espanha.

Com 27 anos, Messi provavelmente tem ao menos mais cinco anos de futebol entre os melhores do mundo, e se receber uma oferta considerada adequada, que provavelmente quebraria o recorde mundial de 100 milhões de euros, ele não considera inconcebível deixar o Barcelona.

Questionado sobre seus planos para o futuro, Messi disse ao Olé que está vivendo "no presente" e está focado em conquistar títulos pelo Barcelona, após o clube ter passado em branco na temporada 2013-2014.

"Depois disso, vamos ver", disse o argentino, quando perguntado se ainda pretende passar sua carreira profissional inteira no Barcelona.

"As coisas podem mudar bastante no futebol. Apesar de eu sempre ter dito que gostaria de fica lá (no Barça) para sempre, algumas vezes as coisas não acontecem da forma que você gostaria", acrescentou.

Perguntado se ele optaria por deixar o clube ou se isso seria por conta da decisão de outra pessoa, Messi acrescentou: "Sim, eu já disse várias vezes. Se dependesse de mim eu ficaria para sempre. Mas como eu acabei de dizer, algumas vezes as coisas acontecem da forma que você não quer. Ainda mais no futebol, que é tão volátil e onde muitas coisas acontecem."

O Barcelona está atualmente em segundo lugar no Campeonato Espanhol, dois pontos atrás do Real Madrid, após 11 jogos, e se classificou de forma antecipada para a fase de mata-mata da Liga dos Campeões.

(Por Iain Rogers)

 
Lionel Messi durante amistoso da Argentina com a Croácia em Londres. 12/11/2014 REUTERS/Eddie Keogh