Doha é escolhida para sediar Mundial de Atletismo de 2019

terça-feira, 18 de novembro de 2014 14:22 BRST
 

MÔNACO (Reuters) - A ascensão do Catar como centro esportivo mundial ganhou mais um impulso nesta terça-feira com a escolha de Doha para sediar o Mundial de Atletismo de 2019.

A cidade às margens do Golfo Pérsico vai se tornar a primeira do Oriente Médio a realizar o evento.

Derrotada na disputa pelo Mundial de 2017, que será realizado em Londres, a capital do Catar foi escolhida para realizar a competição de 2019 desbancando as candidaturas rivais de Barcelona e Eugene (Estados Unidos).

Doha recebeu 12 votos contra 9 de Eugene e 6 de Barcelona na primeira rodada de votação do Conselho da Associação Internacional das Federações de Atletismo (Iaaf), e depois derrotou a cidade norte-americana por 15 a 12 na votação decisiva.

A vitória representa um incentivo para o Catar em meio às críticas recebidas pelo país devido ao polêmico processo da Fifa de escolha do país como sede da Copa do Mundo de 2022.

O processo é alvo de investigação da própria Fifa por suspeita de corrupção, mas a polêmica foi minimizada pelos dirigentes da Iaaf.

O vice-presidente da Iaaf e chefe da candidatura de Doha, Dahlan Al-Hamad, disse que a escolha da cidade era uma "grande oportunidade" para levar o atletismo a novas regiões do mundo.

"O Campeonato Mundial para nós será único", disse ele em entrevista coletiva no hotel Fairmont, em Monte Carlo. "Vamos organizar em alto nível e este campeonato vai expandir os horizontes da Iaaf."

O Mundial de 2019 será realizado no recém-modernizado Estádio Khalifa entre o fim de setembro e o começo de outubro, depois do que normalmente ocorre, para evitar o pior período de calor no Catar.

(Por Martin Martyn Herman, em Londres)